10/09/2021 POLTICA

Presidente Alberto Fernndez e Cristina Fernndez de Kirchner encerraram campanha eleitoral nacional do partido Frente de Todos

Na cerimnia de encerramento da campanha eleitoral nacional, o presidente Alberto Fernndez pediu aos que votaram pelo espao poltico Frente de Todos e aos que no votaram que depois da pandemia "estejamos juntos para acabar com tanta desigualdade", enquanto a vice-presidente Cristina Fernndez de Kirchner destacou que "estamos construindo um pas diferente para todos e todas.

“Diante de tanta dor, perante a oportunidade de começar do zero, peço que no dia 100, aqueles que votaram em nós e aqueles que não nos votaram, estejamos juntos para acabar com tanta desigualdade, decadência e dor que a pandemia nos deixou e para que essa dor não tenha sido em vão”, disse o presidente no evento realizado no centro de exposições Tecnópolis, localizado no bairro Vicente López, provincia de Buenos Aires.

O presidente Alberto Fernández e Cristina Fernández de Kirchner
O presidente Alberto Fernndez e Cristina Fernndez de Kirchner

E acrescentou: “Desde 10 de dezembro de 2019 vivemos apenas 99 dias em um clima de normalidade sem arriscar nossas vidas. O dia 100 da normalidade está chegando e a partir de então seremos nós os únicos arquitetos do nosso destino”, afirmou Alberto Fernández.

A vice-presidente, por sua vez, garantiu que a “vocação política é a da transcendência” e afirmou que o governo nacional está “construindo um país diferente não só para nós, mas para todos e todas”, ao abrir o ato perante os máximos líderes do espaço e os pré-candidatos do partido do governo para as eleições primárias abertas, simultâneas e obrigatórias (PASO) do próximo domingo.

Cristina afirmou que o país precisa de “muita responsabilidade institucional de quem governa, da oposição, dos meios de comunicação, dos sindicatos, dos empresários e de todos os que prestam contas de seus atos”.

No ato estavam os pré-candidatos a deputados nacionais, entre eles a candidata pela província de Buenos Aires, Victoria Tolosa Paz, e pela Cidade de Buenos Aires, Leandro Santoro; o presidente do bloco dos deputados do Frente de Todos, Máximo Kirchner; e o presidente da Câmara dos Deputados, Sergio Massa.