21/07/2021 POLTICA

Presidente Alberto Fernndez apresenta novo documento de identidade para pessoas no binrias

O presidente Alberto Fernndez reafirmou hoje a convico do Governo de "fazer tudo o possvel para continuar avanando" na incorporao de direitos na Argentina, anunciando a elaborao de um novo Documento de Identidade Nacional (DNI) para pessoas no binrias, com o objetivo de garantir o direito identidade de gnero das pessoas que no se auto percebem como femininas ou masculinas.

A medida permite que o documento DNI e o Passaporte correspondam à identidade auto percebida da pessoa que realiza a tramitação, através da aplicação da nomenclatura “x”, já oficializada através do Decreto 476/2021, publicado hoje no Diário Oficial.

Novo Documento de Identidade Nacional (DNI) para pessoas não binárias
Novo Documento de Identidade Nacional (DNI) para pessoas no binrias

No ato oficial realizado no Museu do Bicentenário da Casa Rosada, Alberto Fernández assumiu que a comunidade “teve muita dificuldade em aceitar a diversidade”, em entender que “somos todos, todas e todes”, e lamentou que em todos os tempos “houve uma coisa imperdoável, que é discriminar, esconder e deixar de lado para que ninguém olhasse" aos que escolhem se enquadrar em um gênero diferente dos instituídos até agora.

“Existem mil maneiras de amar, de ser amado e de ser feliz”, refletiu Fernández e aceitou que enquanto esse “ideal” é buscado vamos avançando no “que é possível”, referindo-se ao fato de que a mudança introduzida no DNI é um exemplo disso, e ele considerou que a sociedade "ideal" será aquela na qual "ninguém se importe com o sexo das pessoas" e na qual "cada um encontre a felicidade à sua maneira".

Desta forma, a Argentina se transforma no primeiro país da América Latina que autoriza, através do novo decreto, a possibilidade de marcar uma opção diferente no item "sexo" do Documento Nacional de Identidade, seguindo a linha da modificação inserida anteriormente por outros países do mundo como o Canadá, a Austrália e a Nova Zelândia.