20/07/2021 POLTICA

Presidente Alberto Fernndez pede "acabar com a cultura dos desencontros e superar as diferenas"

O presidente Alberto Fernndez pediu hoje "para acabar com a cultura dos desencontros e superar as diferenas", afirmando que a pandemia "aos poucos vai se desvanecendo" graas ao plano de vacinao, que agora tem como alvo os jovens e depois ser a vez das crianas", e manifestou o desejo de que o que aconteceu em decorrncia do coronavrus "no seja em vo" e que "as antinomias" no pas acabem.

“O tempo do desencontro na Argentina acabou. Não vamos brigar mais entre nós, viremos a página da desavença, olhem tudo o que ainda temos a fazer, olhem tudo o que ainda devemos fazer por este norte”, disse Fernández, ao inaugurar, na província do Chaco, as obras de pavimentação de um trecho de 40 quilômetros da Rodovia Provincial 7.

O presidente Alberto Fernández
O presidente Alberto Fernndez

O Presidente manifestou que não gosta de "viver numa Argentina onde a opulência está no centro" e reiterou seu compromisso em voltar a ser uma nação federal, porque "nos fatos não é assim", e em que "todo o país cresça com as mesmas possibilidades de desenvolvimento”, após lembrar que era filho de um homem da província de La Rioja, uma província que ao igual que todo o norte “sofreu o esquecimento”.

Fernández lamentou que "tenhamos demorado tanto para cumprir direitos" no Norte Grande, e falou sobre a necessidade de reparar esses atrasos cimentados em décadas, algo que disse o "obceca" para que "todos possam construir seu futuro no lugar onde nascem". Para que possam "crescer, estudar e trabalhar, ter uma universidade e uma escola perto", e não que alguém "tenha que pensar em ir para uma cidade grande em busca de futuro porque não o encontra aqui".

O presidente estava acompanhado pelos ministros do Interior, Eduardo de Pedro; de Obras Públicas, Gabriel Katopodis; do Desenvolvimento Social, Daniel Arroyo; e das Mulheres, Gêneros e Diversidade, Elizabeth Gómez Alcorta; e pelo governador provincial, Jorge Capitanich.