09/07/2021 POLTICA

Presidente Alberto Fernndez pede para seus pares do Mercosul aprofundar o "consenso"

Durante seu discurso na cpula virtual de chefes de estado do Mercosul, realizada hoje no Museu do Bicentenrio, o presidente Alberto Fernndez pediu para aprofundar "o consenso" e assim "preservar" os interesses comuns do Mercosul, que a seu ver o "caminho mais racional" para tomar decises que no prejudiquem nenhum dos Estados membros do bloco.

“O consenso é o caminho mais racional para preservar nossos interesses comuns, fortalece a convivência e coloca em discussão o quanto precisamos uns dos outros”, disse o presidente Fernández, e procedeu à transferência da presidência Pro Tempore para o Brasil, reafirmando a necessidade de “alcançar um espaço comum de acordo que contribua para a concórdia e o diálogo”.

O presidente Alberto Fernández na cúpula do Mercosul
O presidente Alberto Fernndez na cpula do Mercosul

A cúpula versava também sobre a decisão do Uruguai de negociar acordos comerciais fora da estrutura do Mercosul, após o frustrado encontro de chanceleres dos países sócios do bloco que tentaram, sem sucesso, reunir posições sobre o assunto e sobre a redução da Tarifa Externa Comum (CET) para acelerar uma abertura comercial.

“Nossos povos estão olhando para nós, em um momento histórico onde as divisões da América Latina só podem fomentar debilidade, fragmentação, polarização, desintegração das energias comunitárias, e fissuras de grandes e generosos projetos”, destacou o Presidente.

As palavras de Fernández foram seguidas virtualmente pelos presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro; do Paraguai, Miguel Abdo Benítez e da República Oriental do Uruguai, Luis Lacalle Pou, todos eles países membros do bloco regional, entre outros líderes latino-americanos.