22/06/2021 POLTICA

Argentina comunica novamente para ONU preocupao por detenes e situao dos Direitos Humanos em Nicargua

O Governo argentino referiu hoje novamente para as Naes Unidas (ONU) a "preocupao" pela "situao dos direitos humanos em Nicargua", igual que o fez, recentemente perante a OEA, principalmente "pelas detenes de figuras polticas da oposio", solicitando que a medida "seja reconsiderada pelas autoridades nicaraguenses".

Assim foi manifestado pelo representante argentino, Federico Villegas Beltrán, no 47° período de sessões do Conselho de Direitos Humanos, com sede na cidade de Genebra, na qual foi abordada a atualização do relatório da Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet.

Nações Unidas (ONU)
Naes Unidas (ONU)


Após ter convocado ontem consultas ao seu embaixador em Nicarágua, Mateo Daniel Capitanich, a Argentina voltou a manifestar hoje a sua "preocupação pela situação dos direitos humanos em Nicarágua, principalmente pelas detenções de figuras políticas da oposição, solicitando que a medida seja reconsiderada pelas autoridades nicaraguenses", destaca o documento da pasta liderada pelo Ministro das Relações Exteriores, Felipe Solá.

A Argentina chamou ontem para consulta o embaixador em Manágua, uma medida compartilhada com o México, no meio das "preocupantes ações políticas-legais" realizadas pela administração do presidente Daniel Ortega.

No comunicado conjunto, divulgado ontem pelos Ministérios das Relações Exteriores de ambos os países, o requerimento também é para respeitar o princípio de não intervenção em assuntos internos de outros Estados, coincidindo com a posição que ambos os países mantiveram uns dias atrás, quando se abstiveram de votar uma resolução contra o governo de Daniel Ortega na Organização dos Estados Americanos (OEA).