09/06/2021 ECONOMIA

Argentina-Espanha: investimentos ibricos no pas e um slido intercmbio comercial

A chegada de uma dzia de empresrios espanhis que acompanham o chefe de Governo da Espanha, Pedro Snchez, na visita oficial pela Argentina constitui tambm a marca do peso da relao comercial bilateral, mantida no apenas no forte intercmbio, mas tambm no fato de que a Espanha o segundo investidor externo na Argentina.

O comércio cruzado foi de superávit para a Argentina nos últimos 20 anos, e embora os números mostram uma tendência em queda, nos últimos cinco as exportações para a Espanha se mantiveram em torno de 1,5  bilhão de dólares em média. A nação ibérica é o segundo investidor externo na Argentina, e o sexto destino dos investimentos externos espanhóis.

O presidente Alberto Fernández (esq.) e o chefe de Governo da Espanha, Pedro Sánchez
O presidente Alberto Fernndez (esq.) e o chefe de Governo da Espanha, Pedro Snchez


Os últimos dados completos mostram vendas por 1,8 bilhão de dólares no ano passado, com um superávit de 400 milhões, 13% a menos que em 2019. Segundo um relatório do Ministério das Relações Exteriores, a Argentina ocupa o lugar 39 na lista de lugares de origem das importações da Espanha e, inversamente, a posição 49 na lista de destino das exportações ibéricas.

Do lado argentino, o Conselho Público Privado para a Promoção de Exportações (CPPPE) –que visa definir a oferta exportável argentina e identificar mercados objeto- considera que a Espanha pode ser um destino forte para a venda de indústrias alimentares e bebidas, metalmecânica, uva em fresco e uvas passas e outros derivados da pesca, além dos que já são colocados na península.

Inversamente, a Espanha abastece a Argentina, pelo menos em parte, de máquinas e aparelhos mecânicos (15 % de suas exportações), produtos farmacêuticos (6,9%), máquinas, aparelhos e material elétrico, equipamentos de gravação e reprodução de som e imagem, e partes e acessórios destes aparelhos (6,9%), produtos químicos orgânicos (6,2%) e automóveis, tratores e peças e acessórios (5,6%).