16/04/2021 POLTICA

Presidente Alberto Fernndez reafirma as medidas de restrio pela pandemia aps reunio com o chefe de governo da cidade de Buenos Aires

O presidente Alberto Fernndez reafirmou a vigncia do decreto de necessidade e urgncia que limitou a circulao de pessoas e a forma presencial das aulas na rea Metropolitana de Buenos Aires (AMBA) durante as prximas duas semanas, e disse que as medidas no so "teimosias", afirmando que com o vrus "no se negocia" e devemos "ser inflexveis".

A máxima autoridade argentina fez estas e outras declarações em entrevista coletiva na residência de Olivos após a reunião que durou mais de uma hora e meia, com a "vocação de encontrar soluções" junto com o representante do Executivo portenho, Horacio Rodríguez Larreta.

O Presidente Alberto Fernández
O Presidente Alberto Fernndez


Fernández disse que o encontro foi um âmbito no qual puderam "trocar visões" e no qual Larreta manifestou sua preocupação pela suspensão das aulas presenciais, compartilhada também pelo Presidente, embora a decisão de avançar fosse motivada pelo crescimento exponencial dos casos de Covid-19  no âmbito metropolitano.

Na quarta-feira à noite, Fernández anunciou que tomaria diversas medidas para mitigar a circulação de Covid-19, entre elas, a limitação dos horários comerciais e a suspensão da presença escolar no AMBA, durante 15 dias.

Na quinta-feira ao meio-dia, o chefe de Governo portenho criticou publicamente as medidas, as qualificou de medidas sem consultar e anunciou que iria para a justiça por estar contra a decisão presidencial. De fato, o Governo da Cidade realizou a referida apresentação na justiça na sexta-feira, alguns minutos antes da reunião entre Fernández e Rodríguez Larreta.