07/04/2021 POLTICA

Alberto Fernndez se solidariza com Lula e pede "terminar com as arbitrariedades judiciais"

O presidente Alberto Fernndez se solidarizou hoje com o ex-presidente do Brasil Luiz Incio Lula da Silva, lembrando que "h trs anos ele se entregava na polcia por um processo montado e manipulado para impedir a sua participao no processo eleitoral".

Através de uma mensagem em sua conta de Twitter, Fernández acrescentou que "por isso ele teve e tem o meu apoio e meu compromisso para terminar com as arbitrariedades judiciais que condicionam as democracias da região".

O Presidente Alberto Fernández e "Lula" Da Silva
O Presidente Alberto Fernndez e "Lula" Da Silva



No dia 23 de março passado, o Supremo Tribunal Federal (STF), em votação histórica, reconheceu por três contra dois a parcialidade e a perseguição política exercida pelo ex-juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Luiz Lula da Silva. Assim, Lula teve anulada a sua condenação de oito anos de prisão, pela qual esteve 580 dias preso e inabilitado para ser candidato presidencial em 2018.

Também, no dia 3 de abril, Lula enviou para Alberto Fernández, após o diagnóstico positivo de Covid-19 do presidente argentino, uma mensagem na qual mandou "boas energias" e disse que estava "fazendo força para a sua rápida recuperação".