20/02/2021 POLITICA

Conselho Nacional de Justia apura se houve presses contra juzes durante o governo de Macri

O novo presidente do Conselho Nacional de Justia, o acadmico Diego Molea, afirmou hoje que "em outros tempos", atravs do referido corpo do conselho, "eram decididas questes polticas" e era utilizado para "coagir juzes e disciplin-los", e antecipou que est realizando uma pesquisa para detectar essas irregularidades durante o governo de Cambiemos, liderado pelo ex-presidente Mauricio Macri (2016-2019).

“Em outros tempos eram decididas questões políticas através do Poder Judiciário (...) estou totalmente convencido disso; e tem mais ainda, eu estou fazendo uma análise de todas as acusações contra magistrados, porque eu acho que utilizavam a comissão do conselho (de Acusação) para coagir juízes e para discipliná-los", afirmou Molea.

Novo presidente do Conselho Nacional de Justiça, Diego Molea
Novo presidente do Conselho Nacional de Justia, Diego Molea


Molea começou ontem a comandar o Conselho por unanimidade, logo depois de um acordo político com os conselheiros para que a presidência do corpo ficasse em mãos do governismo e três das quatro comissões sejam comandadas por membros da oposição.

O reitor da Universidade Nacional de Lomas de Zamora, em seu primeiro discurso como presidente perante seus colegas, disse que sua administração seria uma “continuidade” do que vinha realizando o presidente anterior, o juiz penal Alberto Lugones, que, além do mais, continua como vice-presidente do Conselho.

“Vamos dar muita celeridade para os concursos”, prometeu Molea hoje em suas declarações, reafirmando que a Comissão de Acusação do Conselho Nacional de Justiça, comandada por ele durante 2020, "não vai ser utilizada como uma ferramenta disciplinadora de juízes”.