• EDIÇÃO PORTUGUÊS

16/02/2017 Polìtica

Correio: "O governo não se afastou nem um milímetro da lei", afirma ministro-chefe da Casa Civil

O ministro-chefe, Marcos Peña, insistiu que o Governo “não se afastou nem um milímetro da lei, da ética, da transparência e da institucionalidade” no acordo atingido entre o Correio Argentino e o Estado, e disse que se a Justiça ou a Auditoria Geral da Nação (AGN) o objetam, “volta para estaca zero”.

“Nós estamos muito tranquilos. O mais importante é que não há nada feito se afastando nem um milímetro da lei, da ética, da transparência e da institucionalidade”, afirmou Peña, e explicou novamente que “o processo na justiça ainda está aberto e não existe fato consumado”, em referência ao acordo entre o Estado e o Correio Argentino, pelo pagamento da dívida quando a propriedade da empresa pertencia a Franco Macri, pai do atual presidente.



Nesse sentido, o chefe dos ministros disse que o Governo pedirá que a AGN interceda “através do Congresso, como corresponde” e se este organismo “considera que não são bons os termos do acordo, voltamos para estaca zero”.